kaline-8.jpg

QUEM SOU EU?

Uma apaixonada por arte em todas as suas formas. Apesar do amor existir desde sempre, foi durante o tempo na UFPE, cursando História, que o amor começou a deixar claro que algo precisava ser feito. Lá, entrei em contato com o mundo de Cinema, Artes Plásticas e Moda, e vi que não poderia mais ignorar meu amor pelas formas, cores, texturas e a comunicação não verbal. Me formei em Design de Interiores pela Unipê, em João Pessoa e fiz a Pós-Graduação do IPOG na mesma área. Até que um dia resolvi mesclar mundos, e fiz o curso de Formação em Consultoria de Mônica Boaventura em São Paulo. Agora estou aqui, te propondo a entrar nesse mundo da comunicação e expressão através das cores e do design. Vamos comigo?

Vamos conversar?

O mundo é muito cheio de variáveis. Nós estamos o tempo todo lidando com mudanças, inovações e rupturas, principalmente nesse mundo super conectado.

 

A constante no meio disso tudo é a arte. Ela existe desde que o homem se reconhece como ser. Ok, existe uma divisão de pensamento sobre os registros rupestres, se eles podem ser considerados arte ou se eles eram apenas registros de rituais e caça, exclusivamente utilitários, assim como os atuais livros de contabilidade e história. Mas, por mais que existam argumentos a favor da segunda visão, não dá pra negar que esses registros são belíssimos, exigiram técnicas diversas e, aos nossos olhos, carregam um significado e poesia que vai além de suas possíveis utilidades.

O fato, é que a arte está presente na história da humanidade das mais diversas formas, cumprindo diversos papéis, mas sempre carregando algum tipo de mensagem, de peso, de significado. Dos painéis egípcios às pinturas de Basquiat - passando pelas esculturas gregas, tetos de igrejas, quadros de nobres europeus, movimentos artísticos, cenários políticos - a comunicação não verbal sempre esteve presente. Sempre se inspirando em, e inspirando alguém. Sempre se envolvendo no cenário do momento e sempre o refletindo. E isso não se limita à pintura e escultura, mas envolve também teatro, dança, fotografia, cinema... Não há como negar que a sociedade se enxerga, se comunica, se compreende através dessas expressões artísticas ao mesmo tempo que as alimenta.

Não vou entrar aqui na discussão do que é arte, pois isso é um assunto que não tem fim, mas eu vou argumentar que essas forças artísticas se envolvem nos mais diversos universos do nosso dia-a-dia e, direcionando mais a conversa para o meu lado, se interligam com o Design e a Moda de maneira substancial e fundamental. Esses três universos criativos se refletem da mesma forma que a arte reflete a sociedade de seu tempo e vice versa. Há quem diga que eles são, todos, arte (e eu não discordo). Mas é absurdamente visível o quanto esse trio - Arte | Moda | Design - comunicam ao mundo as ideias, os costumes e a personalidade do ser com quem interagem. E isso é algo que não dá para escapar. Esse trio está presente em todo lugar e em todas as nossas escolhas. E aí vem o meu principal argumento.

TUDO É COMUNICAÇÃO.

 

Da colher que usamos para mexer o café ao supermercado que escolhemos ir; Da cor na parede da nossa casa à caneta que usamos para anotar alguma observação em uma folha de papel. Cada escolha que fazemos, cada ítem de decoração que compramos, cada lugar que decidimos frequentar mostra para o outro quem somos, o que pensamos e como enxergamos as coisas. E, por mais básico que o nível seja, o trio está presente - no design da colher, no modelo da roupa, no estilo do filme. Todas as pequenas coisas carregam valor, e carregam significado. Todos nós temos um arquivo dentro do nosso cérebro onde cada uma dessas coisas está catalogada, e é por causa desse arquivo que vemos uma pessoa na rua e decidimos se ela é relaxada/elegante/formal/divertida/casual, ou se ela é educada/inteligente/grossa/gentil/arrogante. Essa decisão, essa primeira impressão, acontece em milissegundos e nós nem nos damos conta de que todas essas informações estão sendo processadas, mas tudo está baseado nos signos, nos códigos que coletamos ao longo da nossa vida e que são passados por gerações.

Quando eu falo que a arte, a moda e o design comunicam ao mundo quem a pessoa é, eu me refiro à associação entre as formas/cores/materiais, as escolhas de cada um, e os códigos arquivados na nossa mente. Esse processo é inevitável. No entanto, o que podemos fazer é utilizar o design e a moda como ferramentas para mostrarmos ao mundo nossa personalidade e nossos valores, e usar a arte como inspiração para o desenvolvimento dessas ferramentas. Para isso nós usamos os três elementos que eu considero principais: Cor | Forma | Textura. As combinações, assim como as mensagens que cada uma delas representa, são infinitas e cabe a nós decidir quais se adequam melhor à nossa personalidade, necessidades, valores e estilo de vida.

Tudo certo até agora? Vou deixar esse papo um pouquinho mais pessoal então. Eu teimo com esse lance de arte porque um dia, quando eu tentava sair de uma fase ruim de ansiedade e depressão, eu percebi que é a variação estética, a mensagem não verbal e o poder relacionado à sensibilidade da arte que me move, que me faz respirar fundo e ver que é possível alcançar objetivos e mudar situações de formas diversas. A arte pode ter sua função resumida a ser bela, mas também pode mover mentes, inspirar ações, manifestar desejos e ser uma postura política. Toda essa riqueza faz meu coração bater mais forte, meus olhos brilharem. O sentimento é imediato. E, considerando que ela faz parte do "Tudo é comunicação", porque não trabalhar com ela no processo de auto conhecimento e liberdade de expressão diante do mundo?

Minha formação em Design de Interiores foi fundamental para a união das três áreas no meu trabalho. O raciocínio técnico por trás de atuações na área da moda se assemelha muito ao de interiores, com o uso dos elementos principais como algo fundamental para a concepção do projeto. Diante disso, resolvi seguir uma forma de trabalho que utiliza o conteúdo da moda e de interiores através do olhar técnico do design, com inspiração nas expressões artísticas. A união do trio na forma que melhor se mescla com a minha personalidade, para que eu possa exercer a minha função e te ajudar a se comunicar com o mundo da sua maneira, de acordo com quem você é. A expressão através do design.

Com esse método e com esse raciocínio, tudo isso se torna ferramenta para você utilizar da melhor forma. Eu te ajudo a entender quais elementos, quais combinações de cor, textura e forma, quais resultados se adequam melhor à mensagem que você quer passar, ao que você quer que os outros vejam e entendam como seus valores, sua personalidade. Tudo isso envolvendo sua imagem relacionada ao estilo nas roupas, a como você se veste e se produz, e também ao seu ambiente, seja ele sua casa ou seu escritório. Ao vestir roupas e ocupar um local que te representam o efeito é um aumento na segurança, na confiança, na sensação de pertencimento, que no fim se somam e levam a uma maior qualidade de vida.

Ao compreender tudo isso, você passa a dominar o diálogo não verbal que tem com o mundo, você capta as entrelinhas - e inclusive as usa ao seu favor. O resultado é uma maior afinidade com essas três áreas e elementos, e, principalmente, uma maior liberdade de expressão, que te permite ser a sua melhor versão dentro dos limites que você mesm@ impõe, e não mais os outros.

Espero que você ache tudo isso tão encantador e tão repleto de infinitas possibilidades quanto eu.

Um abraço,

Kaline.