O cenário que te pertence

Atualizado: 21 de set.

Me diz uma coisa: Você já percebeu se o seu espaço é o cenário da vida de outra pessoa?



Sabe aquele ambiente maravilhoso que você vê naquele filme incrível ou na série que você ama e assiste toda uma temporada em um fim de semana? Esse ambiente foi meticulosamente pensado por toda uma equipe para mostrar a você quem é aquela pessoa. Nada do que está ali, visível na sua tela, foi por acaso. Meses se passam com a equipe desenvolvendo o projeto desse cenário que vai mostrar toda uma vida de um personagem e ficará visível, no caso de filmes, por alguns minutos.



Por que tanto tempo e dinheiro é gasto nisso? Porque o ambiente fala. Ele é capaz de te dizer quem a pessoa é, no que ela acredita, o que faz para se divertir, se é mais extrovertida, se é séria, prática, desligada, em qual classe social se encontra... TUDO. O cenário, o set, é quase uma terceira pessoa te contando tudo que você precisa saber, justamente porque filmes e séries precisam que você entenda o personagem em um nível além do traçado pelos diálogos, porque o tempo é precioso e cada forma de narrativa é preciosa e muito bem utilizada. Todas essas informações são absorvidas por você quase que sem querer, e são catalogadas dentro de todas as pastinhas de referência que você criou desde criança.


Tá, mas qual o motivo disso? Bom, é uma ótima maneira de mostrar que o ambiente diz muita coisa sobre quem somos e o que fazemos. E eu enxergo os espaços que ocupamos como os cenários da nossa vida (e por espaços eu me refiro à sua casa, escritório, praia, shopping, festa, e por aí vai). Claro que não podemos projetar e organizar os ambientes sob nosso controle nos mínimos detalhes, afinal a vida não é um filme com roteiro e duração predeterminados. Precisamos viver, e a vida traz mudanças constantes, que são refletidas nos espaços. Mas mesmo assim, eles mostram algo de nós, se comunicam com o outro da mesma forma que o cenário do filme se comunica com a gente.



E aí eu faço a minha pergunta. Por que viver no cenário da vida dos outros? Fazemos muito isso, mesmo sem perceber, quando alugamos uma sala e ficamos com medo de mudar alguma coisa, ou quando moramos em um lugar que está decorado com os ítens da moda que apareceram na revista então devem ser usados. Ah! Sabe outra situação? Quando saímos comprando as coisas porque o preço tá bom e pode servir, mas não pensamos se realmente curtimos, se vai combinar com o que já está lá, se realmente cabe... Será mesmo que a decoração da casa dx amigx realmente combina com a sua?


Quando isso acontece o ambiente pode ficar lindo, mas comunica o que os outros querem, quando na verdade o diálogo deveria existir a partir do que você quer falar para o mundo. As vezes tudo que falta para nossa voz se sobressair é uma mão de tinta e umas almofadas e puxadores novos, mas a gente esquece que essas são opções viáveis, ou quando lembra tá muito ocupadx e deixa pra depois.


Olha teu espaço com carinho, pensa nele como um dos cenários da tua vida, e se joga! Um local onde a gente se sente bem, representado e feliz é tudo de bom.