5 itens para um armário incrível

Atualizado: há 5 dias

Existem por aí mil e um textos sobre as peças que toda pessoa deve ter, ou peças coringas que fazem seu armário ser versátil. Ao meu entender, não existe peça universal que deva estar presente no guarda roupa de todas as pessoas do mundo, nem peça mágica que transforma um armário completamente caótico e desconversado em algo coeso e super versátil. Tudo é extremamente variável e depende exclusivamente da pessoa, do que ela quer, do que ela gosta, onde vive, onde trabalha, situação financeira, o que faz no tempo livre... é muita coisa que precisa ser levada em consideração.





Mas ter um armário incrível não é algo impossível. Não tem fórmula mágica, verdade, mas tem elementos que são bem fundamentais, e apesar de exigir mais tempo e autoconhecimento do que uma lista de peças de roupa, o resultado é bem mais duradouro. Vamos lá.


1. Um fio condutor


Para qualquer armário funcionar da melhor forma possível, é absolutamente necessário que ele seja coeso, que as peças conversem entre si. Para isso, é preciso que você identifique aquilo que forma o seu estilo, que está presente por trás do raciocínio de cada coordenação que você faz. O fio condutor que une suas necessidades, seus gostos, suas escolhas e as peças que você usa.


2. Versatilidade


Achou o fio condutor? Ótimo! Agora nós vamos focar na versatilidade de cada peça. Um armário inteligente é aquele que se conversa e se renova sem perda de tempo ou dinheiro. O ideal é cada peça conseguir fazer parte de ao menos 3 coordenações que comuniquem coisas diferentes, ex.: 1 look para o trabalho / 1 look para passear no fim de semana / 1 look para sair a noite OU 1 look mais esportivo / um mais formal / um que dá pra usar no happy hour.


3. Peças para o seu estilo de vida


Quantas vezes você comprou uma peça de roupa e só usou uma vez porque ela deve ser usada apenas em situações especiais? E quantas vezes você precisou se arrumar para trabalhar e perdeu tempo pensando o que vestir? É muito comum a gente focar nas ocasiões especiais e esquecer o dia a dia, mas acaba saindo muito mais caro comprar algo para usar uma vez, ou algo lindo, mas que não se encaixa na vida que você tem. Pense o que você faz durante a semana, repare na sua rotina e seus hábitos, e compre roupas que atendam essa situação.


4. Quantidade ideal de peças


Tem gente que ama camisetas e tem dezenas de modelos super parecidos, tem gente que compra dezenas de calça de alfaiataria. Tudo bem. Mas pra ter um armário incrível e versátil o ideal é seguir uma regrinha básica: A parte de cima é sempre mais vista que a de baixo, é a que precisa ser trocada com mais frequência, então procure ter pelo menos de 3 a 5 partes de cima para cada parte de baixo (proporção 5:1). Lembrando que casacos, kimonos, coletes são considerados partes de cima, enquanto vestidos e macacões são considerados partes de baixo.


5. Qualidade maior nas peças mais usadas


É comum demais gastar em algo de melhor qualidade quando a roupa é para algo especial, e economizar na roupa do trabalho ou na que usa diariamente, mas deveria ser o contrário. Quanto mais usamos uma peça, mais ela se desgasta, certo? Se já compramos uma de baixa qualidade para o uso constante, ela vai se desgastar muito mais rápido do que uma de alta qualidade. Consequentemente consumimos mais, gastamos mais, ficamos "sem roupa" mais rápido. Comprar uma peça de qualidade para ser usada na sua rotina traz muito mais benefícios do que uma que vai ser usada uma vez só, naquele jantar específico, e depois será esquecida.